Concelho de Gondomar Destaque Política

OPINIÃO DE QUEM PODERÁ REPRESENTAR GONDOMAR NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

Face ao momento eleitoral que irá decorrer no próximo dia 10 de Março, o Jornal Vivacidade questionou os candidatos dos partidos em Gondomar que têm assento parlamentar na Assembleia da República:
1 - Qual será um bom resultado para o seu partido?
2- Quais serão as duas principais medidas que o Partido vai propor para o Concelho de Gondomar?

 

Maria Olinda Moura - CDU

1 –O meu partido, o Partido Comunista Português, concorre às eleições coligado com o Partido Ecologista “Os Verdes” na CDU – Coligação Democrática Unitária. Um bom resultado será, numa primeira abordagem, conseguir que os portugueses compreendam a importância das eleições para assumirem uma participação massiva no ato eleitoral, não deixando na mão de outros a escolha de uma verdadeira alternativa patriótica e de esquerda que reforce a votação na CDU para aumentar o número de deputados desta Coligação. Quantos mais deputados o PCP e o PEV tiverem no Parlamento, melhores condições haverá para a defesa dos interesses dos trabalhadores e das populações em geral. Assim, um bom resultado para a CDU será reforçar significativamente o número de deputados na Assembleia da República.

2 – Como já há muito vem defendendo, a CDU insistirá na concretização da linha do Metro até ao centro de Gondomar, passando pela Freguesia de Valbom com a perspetiva de se fechar o traçado com o encontro com a linha de Fânzeres, permitindo, dessa forma, a mobilidade não só para os concelhos limítrofes como a própria mobilidade dentro do Concelho. Uma segunda medida prende-se com a Habitação Social. É prioritário para a CDU que todos os gondomarenses tenham acesso a uma habitação digna. Assim, para além da reabilitação da construção existente que se tem apresentado deficitária e incapaz de resolver os problemas apresentados pelos moradores, mesmo depois dos aumentos, brutais alguns, a que foram sujeitos recentemente, é necessário fazer o levantamento exaustivo das necessidades de habitação no Concelho para se dar resposta aos imensos problemas de falta de habitação condigna para as famílias gondomarenses que vivem em situações de grande carência económica e social.

Carlos Eduardo Costa - IL

1 - Mais do que um bom resultado para a Iniciativa Liberal, aquilo que pretendemos é um bom resultado para o país, que apenas pode ser obtido através de uma mudança clara no estado atual das coisas, sendo, evidentemente, a IL a cara dessa mudança. O objetivo apresentado pelo partido, na pessoa do seu presidente Rui Rocha, passa por crescer pelo menos 50% face ao resultado eleitoral obtido em 2022. Diria, portanto, que o bom resultado se situará por aí.

2- Analisando e acompanhando o estado atual em que se encontra o concelho de Gondomar, todo o programa eleitoral da Iniciativa Liberal se encaixa nas necessidades prementes dos gondomarenses. Não obstante, as duas propostas que vejo como essenciais para Gondomar são a garantia de, até 2028, todos terem médico de família, seja no público ou no privado, dando prioridade aos grupos mais vulneráveis – maiores de 65 anos, mulheres grávidas e crianças até aos 9 anos –, onde esse prazo se situa em 2025; e a redução do limite mínimo de IMI que os municípios podem cobrar, que atualmente se situa nos 0,3% e que passaria para os 0%, o que daria liberdade aos municípios para não cobrar IMI aos seus munícipes, tornando-se mais competitivos na atração de pessoas, investimento e desenvolvimento.

Francisco Carvalho - LIVRE

1 - Um bom resultado para o LIVRE será eleger tantos deputados e deputadas quanto possível e dar continuidade ao trabalho desenvolvido nestes anos passados, com um grupo parlamentar coeso e que possa fazer parte integrante de uma maioria de esquerda. Pelo Porto, queremos ter o Jorge e a Filipa na Assembleia da República. 

2-  Para o nosso concelho de Gondomar, temos propostas fortes na mobilidade, onde está incluída por exemplo, a construção da linha do metro até ao centro da cidade. Um conjunto de propostas muito coeso que ataca a crise de habitação que vivemos, e que se reflete em Gondomar direta e indiretamente: propomos reabilitar o parque imobiliário público e garantir 10% de habitação pública, a implementação e alargamento da Nova Geração de Cooperativismo para a Promoção de Habitação Acessível. Tudo isto são medidas que visam devolver a todas as pessoas o direito à habitação digna. São medidas de curto, médio e longo prazo, e aqui falo também da reconversão de edificado público sem uso em residências de estudantes, por exemplo os quarteis vazios em meio urbano, que muito rapidamente liberta casas nas cidades, para as famílias. Não sei se consigo indicar apenas duas medidas para o concelho, mas estas são duas áreas em que Gondomar tem muito a beneficiar com este Contrato com o Futuro. E isto só se faz, como o LIVRE pretende também, reforçando a relação de proximidade com todos os munícipes e ao permanente diálogo com as instituições de Gondomar e de todos os concelhos. Contamos com os votos de todas e de todos os Gondomarenses para levar os nossos cabeça de lista para o parlamento e defender o distrito do Porto e toda a região Norte.

GERMANA ROCHA - AD

1 - Um bom resultado será ganhar as eleições.

2- Redução das taxas de IRS, especialmente para a classe média.
Reorganização da rede de transportes públicos, designadamente a concretização da ligação do Metro até ao centro do Concelho. 

Ricardo Couto - PAN

1 - O resultado que ambicionamos é a constituição de um grupo parlamentar que nos permita alavancar as causas que consideramos essenciais, mas áreas dos direitos humanos, da proteção animal e da defesa da natureza. 

Se apenas com uma deputada, fomos o partido da oposição com mais propostas aprovadas, podemos maginar o impacto que um grupo parlamentar conseguirá ter.

2 -  Para o concelho de Gondomar e convergindo com o programa nacional do PAN, iremos continuar a lutar por uma redução de impostos, nomeadamente através da redução do peso das taxas municipais, garantindo mais alívio financeiro para as famílias, assim como continuaremos a pugnar por medidas de protecção animal e ambiental, como o início de construção do novo CROA e a criação e expansão da figura do Guarda-rios tão essencial à proteção ambiental como à recuperação deste trabalho de enorme valor.

João Pedro Silva – BE 

1 - Queremos reforçar e aumentar a representação e acreditamos que é possível crescermos a nível representativo porque temos uma lista composta por gente que esta associado a lutas que consideramos essenciais como a habitação, os salários, a saúde e outros. 

2 - Para Gondomar, como prioridades:  Mais e melhor habitação a preços acessíveis, acesso aos serviços públicos, em particular ao SNS, baixa de bens universais, caso do preço da água, melhor mobilidade com transportes públicos de qualidade e reforço da linha do Metro.

Carlos Brás – PS 

1 – Um bom resultado desde logo é ganhar as eleições e ser o partido mais votado. Eu acrescentaria à vitória das eleições o facto de ser desejável uma maioria à esquerda. Não necessariamente com os três partidos, na minha opinião o desejável é que o PS ganhe e precise só de um deles, para não precisar de dois.

2 – Há duas medidas que considero importantes, uma que é para as empresas que é a diminuição das tributações autónomas, é a redução dos impostos sobre as viaturas que as empresas adquirem, que é uma taxa própria acima do IRC. A tributação autónoma penalizava muito a aquisição de viaturas pelas empresas, por isso o PS entende que os veículos são fundamentais para a deslocação nas empresas. E isto beneficia as empresas em Gondomar, também. Uma outra medida que vai beneficiar os gondomarenses é a redução do IVA sob eletricidade em 6% para os primeiros 200 kw por cada mês. A medida existia para os 100 kw e vai ser duplicada para os 200kw. No caso de serem famílias numerosas a medida existia para os 150 kw por mês e vai passar para 300. É uma medida que vai ter um impacto na fatura energética mais significativo nas famílias numerosas. Há um grupo de trabalho que está a ser feito, que não está especificado no programa, que tem a ver com a A41 e a VCI, estamos a tentar retirar os pesados da VCI e colocá-los na A41 e A42 - CREP. Estamos a tentar trabalhar neste sentido. 

Rui Afonso -CHEGA

1 - A nível nacional entre 16% e 18%, o que dará cerca de 45 deputados. A nível do círculo eleitoral do Porto entre os 12% e os 13%o que dará entre 5 e 6 deputados.

2 - Primeira medida será resolver o grave problema de tráfego na VCI, o que tem perturbado de sobre maneira a qualidade de vida dos gondomarenses que pretendem deslocar-se para o Porto. É importante desviar grande parte do fluxo que passa pelo Porto para vias alternativas, como por exemplo a CREP abolindo portagens e pórticos. A segunda medida seria implementar um plano de desenvolvimento turístico no Concelho. Gondomar tem uma localização única junto ao Rio Douro e que está completamente desaproveitada. O Polis tornou-se uma miragem e parou em Gramido. É necessário criarmos condições para tornarmos toda a zona de leito de rio, que é tão aprazível, num local apetecível para o investimento em turismo, trazendo assim mais riqueza e emprego para todo o Concelho.

 

Últimas Notícias

Rancho Folclórico de Zebreiros: 65 anos a honrar tradições

28/05/2024

Paulo Ferreira apresenta documentário nos Açores

27/05/2024

Eleições Europeias: Propostas dos partidos constituintes da Assembleia da República

27/05/2024

Rumours pretendem atuar nos grandes palcos do concelho gondomarense

23/05/2024

Gomomania promove Coração de Chocolate com Ouro Comestível

29/04/2024

Associação Cultural José Martins celebra o primeiro aniversário

24/04/2024

EUROBOL É UM EVENTO DE REFERÊNCIA NACIONAL

23/04/2024

MILHARES DE PESSOAS PRESENCIARAM O RALI DE GONDOMAR

23/04/2024