Concelho de Gondomar Destaque

O FUTURO DOS CAMPOS DE FUTEBOL INUTILIZADOS EM GONDOMAR

O Município de Gondomar dispõe de nove campos de futebol que se encontram ao abandono e/ou sem prática desportiva. O Vivacidade tentou perceber junto dos proprietários destes campos o porquê de se encontrarem debilitados, ao abandono ou sem prática de futebol, sendo que podiam ser reaproveitados para outros fins. 

FC Ramalde Lucindo Castro, presidente

“O campo de futebol tem um dono, mas nós é que estamos responsáveis no que diz respeito ao pagamento de uma renda. O campo vai entrar em obras, foi assinado um protocolo com uma empresa para as camadas jovens. Já era para ter começado há 3 anos, mas a pandemia veio atrasar este processo”. 

Águias de Livração A.C. Lucindo Sousa, Presidente Comissão Administrativa

“Aguardamos uma reunião com a Camara Municipal de Gondomar. Temos a intenção de remodelar e reativar as instalações do clube, gostaríamos de fazer um protocolo com um clube de Gondomar para camadas jovens. Já não temos futebol há cerca de 12 anos”.

Campo futebol da Lomba, Presidente da Junta Freguesia, Rui Vicente

“Já não existe futebol há cerca de 20 anos. Para o campo não estar abandonado, transformamos aquilo num campo de paintball e vamos dando utilidade, com muito jogos, com uma empresa a explorar. Nós recebemos crianças do concelho para praticar esta atividade e outras, temos empresas e grupos de amigos que gostam disto e depois também fazem outras atividades. Não existe massa humana para ter futebol, é quase impossível. Chegamos em tempos a lançar uma informação à comunidade que facilitávamos o transporte e levaríamos os jovens da Lomba, às instalações do Canedo para jogarem futebol, mas ninguém se inscreveu. Sou apologista de fazer uma zona industrial onde está o campo futebol, dando uma maior utilidade e mais valias para a freguesia”.

Manuel Perez, proprietário do Complexo Desportivo de S.Pedro da Cova ( um estádio de relva natural e dois pelados)

“O objetivo é dar continuação ao desporto, não sei o tempo que vai demorar. Estamos abertos a ter empresas ou clubes para utilizarem o complexo para coisas importantes. Mas a nível de futebol já não temos há mais de um ano”. 

Gil Martins, diretor, C.P.T.U. São Pedro da Cova

“Já não temos pratica futebol há algum tempo, há mais de 20 anos, num futebol amador/Inatel. Às vezes ainda fazemos futebol de 7 entre sócios e amigos. Temos de colocar saibro novo para tentar reativar o campo”.

Ana Amorim, presidente do C.R. Zebreirense

“Não temos futebol ativo há cerca de seis anos. A nossa ideia era reativar, mas os campos à volta têm sintético e a maior parte dos nossos atletas foram para outros clubes. O campo é apenas utilizado para uma equipa de basebol do Concelho de Gondomar, aos fins de semana de manhã e utiliza as instalações”.

Joel Alves, Presidente S.C. Rio Tinto, Campo ferraria

“O Campo do Ferraria é da Camara Municipal de Gondomar. Foi uma permuta com o Município, ou seja, fizeram-nos o sintético ao lado do estádio e em permuta ficaram com o nosso antigo campo. Agora não sei o que vão fazer”. 

Medense FC, Pedro Viana Presidente Comissão Administrativa

“Atualmente somos uma Comissão Administrativa, visto que em 2015/2016 a direção que lá estava não se quis candidatar, entendeu que a missão tinha acabado pagando todas as dividas do clube. Eu era presidente da Assembleia Geral e fui ficando, criamos uma equipa de futsal que até chegamos a ganhar a Liga de Gondomar, porque era mais fácil do que ter uma equipa de futebol. Uma das grandes dificuldades do futebol, era que o campo era deslocado da população, ficava no meio do monte, o que fazia que durante a época fôssemos assaltados. Já promovi eleições, mas não apareceu ninguém interessado. Enquanto estiver na Comissão não haverá perspetiva de reativar o futebol, mas se houver alguém que queira assumir o futebol teria todo o gosto nisso e ficaria muito agradado, mas não vislumbro que alguém a tenha num futuro próximo. Temos atualmente uma equipa de trail apenas”. 

Após serem ouvidos os representantes dos devidos clubes responsáveis abordamos o o vereador do Desporto, da Câmara Municipal, José Fernando sobre o que está a ser feito para estes estádios voltarem a ser utilizados à qual obtivemos a seguinte resposta:

“O Município de Gondomar está atento e acompanha a situação dos equipamentos desportivos, nomeadamente para a prática do futebol, que se encontram degradados ou sem prática desportiva. Enquanto Vereador do Desporto acredito ser necessário monitorizar e criar ferramentas que possam ajudar na tomada correta de decisões, e, por isso, avançamos com a criação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Desportivo de Gondomar, que está a ser elaborado em parceria com os clubes, comunidade e uma das empresas mais reputas na área da gestão desportiva. Esta vai ser uma ferramenta essencial para a política desportiva do Concelho, pois através de um levantamento científico, estudo, monitorização e programação de propostas, vai ser possível determinarmos qual o caminho a seguir. 

Cada vez mais é fulcral tomarmos decisões baseadas em factos e dados científicos. A aplicação do dinheiro público e a escolha dos investimentos não pode passar por sensações ou perceções momentâneas, pelo que com o envolvimento e auscultação da comunidade e com os dados que o Plano Estratégico de Desenvolvimento Desportivo nos trará, o Município saberá qual a estratégia desportiva que Gondomar precisa para o futuro. 

Desde 2013 que temos vindo a requalificar as diversas instalações desportivas do concelho especificas para a Modalidade de Futebol, modalidade esta com mais atletas no concelho e a nível nacional. O investimento nesta modalidade no concelho só para infraestruturas já ultrapassou os seis milhões de euros, valor muito considerável, mas como sabemos, os Clubes têm imensas dificuldades para efetuar qualquer tipo de obras sem apoios e transportam sempre o peso e a responsabilidade das mesmas para a Câmara Municipal e, infelizmente, o dinheiro não é infinito e temos que pensar na Evolução de todas as Modalidade e não só de uma. 

Neste momento até ao final da época que terminou, todos os Clubes com Equipas Federadas na Associação de Futebol do Porto e que nos apresentaram projetos desportivos sustentáveis, tiveram campos sintéticos para fazer os seus jogos e treinos, queremos mais, claro que sim.  O Município está a dar passos sustentáveis e firmes para melhorar as condições para a prática desportiva dos nossos cidadãos, está em fase de lançamento concursal a requalificação do Pavilhão da Escola Secundária de Rio Tinto e em simultâneo estamos a requalificar totalmente cinco pavilhões desportivos que nos vai permitir dotar os clubes com modalidades de Pavilhão do concelho, com melhor oferta para todos os seus atletas, treinadores, adversários e espetadores”. 

Últimas Notícias

As marcas do 25 de Abril e a importância dos 50 anos do fim da ditadura e da conquista da liberdade

22/04/2024

Rancho Regional de Fânzeres celebra 45 anos

22/04/2024

Entrevista a Pinto da Costa

19/04/2024

Entrevista a Nuno Lobo

19/04/2024

Entrevista a André Villas-Boas

19/04/2024

39ª EDIÇÃO DO FETAV COMEÇA A 6 DE ABRIL

2/04/2024

Universidade Sénior de Gondomar já é maior de idade

27/03/2024

CMOS COMEMORA PRIMEIRO ANO E BATE RECORDE NO TEMPO DE DESPACHO DE MEIOS

26/03/2024