Maribel Fernandes Vozes da Assembleia Municipal

Novamente…A Palavra dada e não honrada pelo PS!

O Orçamento que o PS aprovou na última Assembleia Municipal para 2023, traduz, mais uma vez, a falta de estratégia para o desenvolvimento de Gondomar.

Como o PS já nos habituou, este é mais um orçamento que não responde como devia, à melhoria das condições de vida dos Gondomarenses, nesta altura particularmente difícil para todos.

O PSD, em devido tempo e como é sua responsabilidade, enviou ao presidente da câmara um conjunto de propostas para as Grandes Opções do Plano que contribuiriam para melhorar os indicadores que colocam Gondomar na cauda da Área Metropolitana do Porto e do país.

O PS, sem incorporar nenhuma das propostas do PSD, prefere apostar numa política do faz de conta, sem atender o que verdadeiramente afeta a vida dos Gondomarenses, nomeadamente o elevado preço da água, uma das mais altas taxas de IMI do país (a proposta do PSD previa a redução do IMI para os mínimos permitidos por lei), não devolução do IRS, possível até 5% (proposta do PSD previa a devolução de 2,5%), entre outras medidas que propusemos para o combate ao baixo rendimento per capita (RPC) e ao alto índice de envelhecimento e para a melhoria das condições de vida dos Gondomarenses.

Ainda, a câmara de Gondomar, mais uma vez, agrava em 30% a taxa aplicável aos prédios devolutos, precisamente o contrário do que o PSD defende, que é o seu desagravamento, incentivando assim os proprietários à reabilitação desses prédios, tendo em vista fomentar o mercado de rendas acessíveis.

O PS continua a prometer medidas que em muitos casos não serão para concretizar, como o comprova a questão da negociação do preço da água. De recordar que já na discussão sobre o orçamento anterior o presidente da câmara afirmou, inclusive publicamente, que a negociação com a empresa Águas de Gondomar estava consumada e que o preço da água baixaria em janeiro de 2022. Estamos a finalizar o mês de dezembro e o que se constata, afinal, é que eram falsas tais afirmações. São situações como esta, de palavra dada e não honrada, em mediatismo barato, que não nos garantem qualquer credibilidade neste executivo PS.

Seria expectável e necessário que se virasse a página de empobrecimento e de estagnação em que se mergulhou Gondomar, como o demonstram os indicadores socioeconómicos do concelho. 

Porque o nosso propósito são os Gondomarenses!

Últimas Notícias

Entrevista a Pinto da Costa

19/04/2024

Entrevista a Nuno Lobo

19/04/2024

Entrevista a André Villas-Boas

19/04/2024

39ª EDIÇÃO DO FETAV COMEÇA A 6 DE ABRIL

2/04/2024

Universidade Sénior de Gondomar já é maior de idade

27/03/2024

CMOS COMEMORA PRIMEIRO ANO E BATE RECORDE NO TEMPO DE DESPACHO DE MEIOS

26/03/2024

EUROBOL TRAZ A GONDOMAR VÁRIAS EQUIPAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

26/03/2024

Walking Football um desporto que combate o isolamento

26/03/2024