Concelho de Gondomar Destaque

Foi lançado anteprojeto para a linha de Gondomar 

A 13 de Outubro, o primeiro-ministro, António Costa, marcou presença no Auditório Municipal de Gondomar para lançar o concurso público internacional para a elaboração dos projetos das quatro novas linhas do metro do Porto. 

O primeiro-ministro apresentou a extensão da rede do Metro do Porto, que compreende as linhas ISMAI - Muro - Trofa (metro até Muro e 'metrobus' até Paradela), Gondomar II (Dragão - Souto), Maia II (Roberto Frias - Parque Maia - Aeroporto) e São Mamede (IPO - Estádio do Mar), numa cerimónia que contou com a presença também do ministro do Ambiente e Ação Climática e dos autarcas da região.

Marco Martins, presidente da Câmara Municipal de Gondomar, viu esse dia “como um dia muito feliz. É um trabalho que está a ser desenvolvido há seis anos. O traçado andava a ser feito desde 2017, mas tinha alguns inconvenientes um deles era o transbordo que as pessoas teriam de fazer para vir para Gondomar. E esta linha vai ter três estações no Porto, S.Roque, a Zona de Cartes e o Parque Oriental, junto ao Cerco e ao Lagarteiro e, ainda, cinco paragens em Gondomar e uma sexta no Polo Universitário. Vai servir mais gente e é bem mais económico”.

Desde 2017 que estava a ser tratada esta extensão do metro, tinha sido assinado em Fevereiro de 2020 o protocolo com a Área Metropolitana e com as Câmaras, que devido à pandemia sofreu um atraso. “Foi preciso garantir dinheiro, foi necessário fazer um conjunto de trabalhos dentro das sondagens, que se realizaram em 2021 com os estudos geotécnicos. Agora estamos noutra fase, que é fazer o desenvolvimento do projeto para ser avaliado pela parte ambiental. Esperemos que isto fique concluído em 2024 para que seja possível lançar o concurso para a conceção da construção”, explica o edil municipal. 

A minha expectativa é que a obra comece no verão de 2025 e para estar concluída em 2027. No inico de Abril de 2028 começar a operação. E quando a obra estiver pronta serem realizados os testes de sincronização e afinações, que são necessários cerca de quatro meses. 

As linhas de Gondomar e da Trofa vão ser asseguradas por fundos europeus e têm um investimento previsto de 259 milhões de euros. “O metro não tem retorno e tem o financiamento garantido”, garante Marco Martins. 

António Costa termina a sua intervenção, no Auditório Municipal de Gondomar, mencionando que “É um investimento gigantesco que está a ocorrer em todo o país e que culminará, e também era uma obra que se julgava que nunca se faria, e que vai ser feita, que é a ligação em alta velocidade entre Lisboa e o Porto, entre o Porto e Vigo, e seguramente um dia também entre Porto e Lisboa e o resto da Europa".

Últimas Notícias

As marcas do 25 de Abril e a importância dos 50 anos do fim da ditadura e da conquista da liberdade

22/04/2024

Rancho Regional de Fânzeres celebra 45 anos

22/04/2024

Entrevista a Pinto da Costa

19/04/2024

Entrevista a Nuno Lobo

19/04/2024

Entrevista a André Villas-Boas

19/04/2024

39ª EDIÇÃO DO FETAV COMEÇA A 6 DE ABRIL

2/04/2024

Universidade Sénior de Gondomar já é maior de idade

27/03/2024

CMOS COMEMORA PRIMEIRO ANO E BATE RECORDE NO TEMPO DE DESPACHO DE MEIOS

26/03/2024