Concelho de Gondomar Desporto Informação

Emanuel Silva é o novo canoísta do Clube Nautico de Marecos

A persistência, resiliência e a força de vontade para vencer por Portugal é o que faz Emanuel Silva continuar na prática da canoagem. Aos 37 anos e após já ter sido vice-campeão olímpico encontra-se a treinar no Clube Náutico de Marecos, em Gondomar. 

Como começou o seu percurso nesta modalidade?

Iniciei-me na prática da canoagem no ano de 1997 no Clube Náutico de Fão. Tinha 11 anos quando comecei por curiosidade este desporto unicamente de verão. A minha primeira prova foi um pouco estranha porque virei o barco umas cinco vezes, tendo pensado várias vezes em desistir visto que não conseguia obter resultados que me agradassem. Tornou-se mais interessante quando comecei a participar noutras provas e isso entusiasmou-me. A partir daí foi como uma “paixão” e começou a vir a dedicação, o esforço e os resultados começaram a aparecer. Sou atleta há mais de 20 anos, passei por vários clubes nacionais e agora estou no Clube Náutico de Marecos. 

Como foi a transição do Sporting para o Marecos? 

Depois do Sporting eu ainda fui para o clube Castores do Arado, no Algarve. Agora estou num projeto diferente, uma equipa diferente, uma aposta diferente e surgiu a oportunidade de vir para um clube do Norte mais perto da minha área de residência e juntamos o útil ao agradável. O desafio foi apelativo e obviamente que aceitei para que seja uma mais-valia para a região e para o clube em si.

E como foi o processo de transição? Como chegou o convite?

O Marecos já me conhece há tantos anos. O senhor Jaime e o treinador Hugo Rocha viram que poderia ser uma mais-valia para o clube, apesar da minha “tenra idade”, 37 anos. E obviamente que isso aí por si só já é um voto de confiança e nada melhor que aceitar um novo desafio.

O que significa K1,K2,K4 o que significa e quais as diferenças a nível de competição?

São coisas distintas. K de kayake e 1,2 ou 4 o número de elementos que vão dentro do kayake e já participei em alguns, já fui Vice campeão Olimpico em K2, 1000m com o Fernando Pimenta. Atualmente estou no K4, independentemente da tripulação eu quero estar num barco que me traga bons resultados. Atualmente o K4 está nos objetivos na Federação Portuguesa de Canoagem e eu como profissional que sou tenho que estar disponível para corresponder à Federação. 

Quais são os objetivos a curto, médio e longo prazo?

Exato, nós atletas de alta competição temos que definir objetivos a curto, médio e longo prazo. A curto prazo obviamente é conseguir-me manter na competição nacional. A médio prazo é conseguir a vaga olímpica para os Jogos Olímpicos em Paris 2024 e claro que a longo prazo é participar nos Jogos Olímpicos e desta forma manter-me na equipa nacional. 

E nos jogos olímpicos caso consiga ir para a competição quais são os seus objetivos?

Já tenho 5 jogos olímpicos, já estou há tantos anos que parto pelo princípio de uma não só participação mas sim por melhorar os resultados nas competições anteriores. Neste caso nós fomos os 8 classificados em Tóquio obviamente é melhorar esse resultado. 

Os atletas desta modalidade têm algum tipo de suporte, seja ele financeiro ou emocional?

Às vezes é uma aposta na cultura desportiva, não vou falar em dinheiros nem apoios do estado, acho que é mais falta de cultura desportiva a nível desportiva social. Às vezes nós atletas que representamos Portugal e os portugueses, que usamos o dinheiro dos contribuintes para as competições, não temos reconhecimento social e apoio. E o reconhecimento não é dar mais 10 euros ou menos 10 euros, realmente é o apoio social. Não é só o Basquetebol,  não é só o futebol , engloba uma panóplia de modalidades que a nível social ficará na sombra. Claro que não é uma luta para nós nem para todos os das outras modalidades, mas fica a tentativa de tentar mudar este paradigma. 

Porquê a escolha desta modalidade em especifico?

Tive a sorte de a canoagem me ter aparecido à frente, porque infelizmente em Portugal não existe uma instituição ou alguma entidade que avalie o talento dos jovens para determinado desporto. Por isso é que eu costumo dizer que felizmente escolhi o desporto correto. A canoagem apareceu do nada e ainda bem que surgiu na minha vida e tive a felicidade de escolher o desporto certo. Foi por influência dos amigos que segui esta vertente desportiva e estou aqui até 2024, pelo menos. 

Há algum momento marcante que queira destacar? 

Só marcado pela felicidade, não sou atleta de olhar para os momentos menos bons de uma forma periódica para me lembrar desses momentos, por norma só me lembro dos bons momentos que passei nos anos anteriores para ganhar vontade para os novos desafios que possam aparecer.

 

Últimas Notícias

39ª EDIÇÃO DO FETAV COMEÇA A 6 DE ABRIL

2/04/2024

Universidade Sénior de Gondomar já é maior de idade

27/03/2024

CMOS COMEMORA PRIMEIRO ANO E BATE RECORDE NO TEMPO DE DESPACHO DE MEIOS

26/03/2024

EUROBOL TRAZ A GONDOMAR VÁRIAS EQUIPAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

26/03/2024

Walking Football um desporto que combate o isolamento

26/03/2024

RAMMWERK: TRIBUTO À BANDA RAMMSTEIN

25/03/2024

RALI DE GONDOMAR REGRESSA NO PRÓXIMO MÊS

25/03/2024

Câmara de Gondomar tomou posse do Cemitério da Triana

13/03/2024