Concelho de Gondomar Destaque Gondomar (S. Cosme), Valbom e Jovim

DIOGO NARCISO FOI TRÊS VEZES VICE-CAMPEÃO EUROPEU 

Diogo Narciso, gondomarense, tem 22 anos e já foi três vezes vice-campeão da Europa de Ciclismo. Este ano participou pela primeira vez na Volta a Portugal e, conquistou, ainda, o 3º lugar na Oitava Etapa do Grande Prémio do Jornal de Notícias. A sua ambição é ser campeão europeu e correr por uma equipa internacional. O VivaCidade esteve à conversa com este jovem promissor. 

Como é que começou este amor pelas duas rodas (ciclismo)?

Comecei muito novo com 13 anos, num clube perto de Gondomar, em Ramalde. Comecei em juvenil. Fui para a modalidade pelo meu pai e pelo meu tio. O meu pai é cicloturista e anda muitas vezes de bicicleta. E, nasceu aí este “bichinho”. É curioso que quando era mais pequeno e o meu pai combinava comigo irmos andar de bicicleta acordava até mais cedo com a ansiedade de ir andar (risos). Tudo começou realmente quando o mecânico que arranjava as bicicletas em Gondomar, que também era diretor de uma equipa me perguntou se não tinha interesse em entrar para a equipa e, claro, arrisquei.  

Neste momento, já é profissional na área, como é que foi este processo de profissionalização? 

Com muito trabalho e muita ambição. Tive de me privar de muitas coisas. Por exemplos sair com os amigos é impensável. 

Como é que se prepara para os dias de corrida?

Tenho um treinador, ele é que faz o plano de treino. E consoante os treinos vou-me preparando para as corridas. Por exemplo, para preparar a Volta a Portugal tive em vários estágios e assim quando estou numa corrida desta dimensão já estou na melhor capacidade física possível.  No caso da Volta a Portugal, em específico, como tem muita montanha há vários ciclistas que até vão para a Serra da Estrela ou para a Serra Nevada, em Espanha, para irem mais bem preparados para correr em altitude. 

A alimentação também é crucial para que consiga alcançar a sua melhor forma física, correto? 

Sim. É uma alimentação rigorosa, não podemos comer tudo o que queremos. Tudo o que seja frito, não podemos comer, só grelhados e assados. Temos de nos privar de muitas coisas, mas como já estou nisto desde muito novo, por isso já estou habituado. Sempre fui muito profissional e responsável no que diz respeito à alimentação e aos treinos, senão não conseguia chegar ao patamar onde estou. E espero conquistar mais ainda.

Já foi três vezes Vice-Campeão Europeu. Como é que isso o faz sentir?

Por um lado, estou muito feliz. Mostra a minha consistência porque foram três anos seguidos. Como diz o selecionador nacional “não é toda a gente que tem três medalhas de um campeonato da europa e só tenho de estar feliz por isso”, mas também sinto alguma angústia por estar perto do primeiro e nunca ter conseguido. Este ano a diferença foi mínima, nem foi por meia roda. E perder assim não foi fácil. Mas, sobretudo, sinto-me feliz. 

Na Volta a Portugal chegou a vestir a Camisola da Montanha e obteve resultados de destacar. Como é que foi esta experiência, sendo que foi a primeira vez que esteve presente nesta Volta?

Foi uma experiência muito dura. São 11 dias de corrida sempre seguidos, só temos um dia de descanso, o pior é a segunda parte da volta porque estamos sempre em alta montanha. Eu no início vesti a camisola da montanha, o objetivo da equipa era conseguir vestir essa camisola e a da juventude. Conseguimos vestir as duas. Mas não consegui disputar essa camisola porque tivemos de apoiar o nosso líder na classificação geral. Porque contrariamente ao que pensam o ciclismo é um desporto de equipa. O nome da equipa está primeiro. 

Para o futuro o que é que ambiciona?


Ser campeão da Europa e ingressar numa equipa internacional, que era o que realmente queria. Eu corro pela seleção nacional na pista, claro que se for chamado para correr em estrada também corro, mas quando são corridas gerais corro pela minha equipa, LA ALUMINIOS, que é do Seixal. Gostava muito de passar para uma Pro Tour. Quero correr com o melhor dos melhores. 

A quem deve um obrigado? 
Sempre à minha família em primeiro lugar, que são a minha base de apoio, são eles que me apoiam para tudo, são fenomenais. Aos meus amigos e a toda a minha equipa que me ajudam muito! 

Últimas Notícias

39ª EDIÇÃO DO FETAV COMEÇA A 6 DE ABRIL

2/04/2024

Universidade Sénior de Gondomar já é maior de idade

27/03/2024

CMOS COMEMORA PRIMEIRO ANO E BATE RECORDE NO TEMPO DE DESPACHO DE MEIOS

26/03/2024

EUROBOL TRAZ A GONDOMAR VÁRIAS EQUIPAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

26/03/2024

Walking Football um desporto que combate o isolamento

26/03/2024

RAMMWERK: TRIBUTO À BANDA RAMMSTEIN

25/03/2024

RALI DE GONDOMAR REGRESSA NO PRÓXIMO MÊS

25/03/2024

Câmara de Gondomar tomou posse do Cemitério da Triana

13/03/2024