Concelho de Gondomar Desporto Destaque

Andreia Santos sagrou-se Bicampeã do Mundo nos 10 000 metros

A, gondomarense, Andreia Santos destacou-se nos mundias de Masters em Torún, na Polónia. Sagrou-se bicampeã mundial nos 10 000 metros, Campeã Mundial nos 8000 metros, em Cross, e Vice-campeã Mundial nos 3000 metros, em pista coberta. O Vivacidade esteve à conversa com Andreia Santos.

1- Como se sente após ganhar 2 medalhas de Ouro e uma Medalha de Prata nos Mundiais de Masters em Atletismo?

Estou super feliz, o objetivo principal era revalidar o meu título de Campeã do Mundo aos 10 kms e o trabalho realizado por mim e pelo meu treinador Pedro Ribeiro. Sabia que estava bem, que estava no meu melhor momento de forma e isso refletiu-se na minha prestação nestes campeonatos, não podia ter sido melhor.

2-  Como foi o seu percurso em Torún? 

O meu percurso em Torún foi fantástico. Participei nos 3000 metros em pista coberta para experimentar as instalações excepcionais da Arena, não tinha em vista qualquer medalha, mas desde que deu o tiro de partida senti-me bem e fui à luta. Correu bem não podia ter corrido melhor ,mas não fiquei satisfeita com a medalha de prata, queria ouvir o meu hino nacional, não de outro país.
No dia seguinte, já exausta, fui ao cross, a expectativa aqui não era mesmo nenhuma, não gosto de cross, mas estava inscrita e pronto era o que desse. Mas o corpo aqui acabou por demonstrar a forma que me encontrava, fiz uma corrida inteligente, fui sempre a poupar-me, nunca puxei uma volta e nos últimos 1000m arranquei para ganhar. Foi aqui que me caiu a ficha que estava na luta para o ouro nos 10 kms.

Na última partida dos 10 kms fui com a ambição de ganhar, aqui não me resguardei, puxei a prova toda sozinha, no retorno aos 5 kms já estava com um avanço de 100m da segunda classificada, depois foi gerir a corrida.

É de salientar que o tempo que se fazia sentir na Polónia não era o melhor, frio, neve, vento e não estava habituada a tão baixas temperaturas.

3 - Teve apoios de alguém para chegar aqui?

Sou patrocinada pela Prevent Sprain, uma marca portuguesa de meias que previnem entorses e lesões e pelo stand de automóveis Alberto Rocha Automóveis. Estes são os meus principais patrocinadores, depois tenho algumas parcerias com terapeutas e com uma loja de desporto. 

4 - Já não é a primeira vez que alcança títulos internacionais, qual é o seu próximo objetivo?

Os próximos objetivos são os Campeonatos Nacionais de Estrada. Tenho contrato com o CD Feirense e esta é a última competição que tenho para os representar. A nível pessoal nesta época não tenho mais nenhum objetivo internacional, gostava era de melhorar a minha marca na meia maratona, talvez seja esse o próximo.

5- Enquanto Gondomarense, sente que o seu percurso é reconhecido pelos Gondomarenses?

Acho que sim, pelo menos tenho recebido muitas mensagens de apoio e carinho.

6.  Tem algum agradecimento especial?

Sim, tenho que agradecer, ao meu amor, Bruno Rocha, pai dos meus filhos, por todo o apoio que me dá, sem ele não conseguiria alcançar estes resultados. Ao meu treinador, Pedro Ribeiro, por estar sempre presente e por acreditar no meu valor, família, amigos, patrocinadores, e clube.

Últimas Notícias

Entrevista a Pinto da Costa

19/04/2024

Entrevista a Nuno Lobo

19/04/2024

Entrevista a André Villas-Boas

19/04/2024

39ª EDIÇÃO DO FETAV COMEÇA A 6 DE ABRIL

2/04/2024

Universidade Sénior de Gondomar já é maior de idade

27/03/2024

CMOS COMEMORA PRIMEIRO ANO E BATE RECORDE NO TEMPO DE DESPACHO DE MEIOS

26/03/2024

EUROBOL TRAZ A GONDOMAR VÁRIAS EQUIPAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

26/03/2024

Walking Football um desporto que combate o isolamento

26/03/2024